Notícias


01/04/2017

Construtores miram novos bairros
O Centro da cidade e algumas áreas no entorno do Rio Capibaribe estão chamando a atenção dos pernambucanos para outras regiões da capital

Diario de Pernambuco - THATIANA PIMENTEL

Os bairros que hoje são preferências dos recifenses como Boa Viagem, Casa Forte, Espinheiro, etc poderão ser substituídos nos próximos anos, com atenção especial para áreas centrais da cidade, como a Rua da Aurora, que já está sendo disputada por construtoras locais, e as demais vias beira rio recifenses, incluindo novas possibilidades que podem surgir com o Projeto Parque Capibaribe, que vai revitalizar os 30 quilômetros das margens do rio. Isso deve beneficiar 42 bairros que ganharão novas áreas de expansão, como Várzea, Apipucos, Cordeiro, Madalena, Torre, Graças e Derby. Com o mercado imobiliário buscando terrenos mais baratos, a junção de cenários deverá mudar o mapa dos projetos da construção civil na capital pernambucana. Essas são também as apostas das 22 construtoras que estão até o dia 2 de abril na Semana Imobiliária de Pernambuco, que ocorre no Shopping RioMar e traz 3 mil imóveis em bairros tradicionais como Boa Viagem, Piedade e nos novos territórios de expansão da cidade.

É o que aposta Gildo Vilaça, vice-presidente da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário de Pernambuco (Ademi-PE), que está organizando o evento. Segundo ele, os bairros tradicionais continuarão sendo objeto de desejo, mas a realidade de compra das pessoas será adequada aos novos espaços urbanos criados próximos ao rio. “Se o projeto andar como foi anunciado, com certeza teremos especulação nessas novas vias e mais ofertas interessantes. Veremos também, com a flexibilização da prefeitura sobre alguns terrenos da cidade, o Minha Casa Minha Vida chegar efetivamente ao Recife. Ou seja, ser construído dentro da cidade”, observou.

Marcos Araújo, presidente da Datastore, empresa especializada em pesquisas de mercado com atuação forte no setor imobiliário local, que tem entre seus clientes a Moura Dubeux e a Pernambuco Construtora, aponta o Centro do Recife como outro espaço com potencial de expansão dentro do segmento e arrisca que o Bairro do Recife deve entrar na “dança” em breve. “Concluímos um estudo para um empreendimento residencial no local e a aprovação da população e dos consumidores indica que há essa vontade, esse desejo das pessoas de morarem no Centro. Por que não?”

Plantas
Quanto ao produto final, tanto a Datastore quanto a Ademi definem que os apartamentos mais “disputados” do mercado nos próximos anos serão imóveis de 60 metros quadrados, dois quartos com varanda, vaga de garagem, medidor individual de água, poço artesiano e segurança eletrônica. O preço tem que ser o menor possível tendo em vista os fatores anteriores e o condomínio não pode ser maior que metade do valor de mercado do aluguel da unidade.

Além disso, o prédio precisa ter um bom salão de festas e piscina, mesmo sendo pequena. Diferenciais como varanda gourmet e uma academia bem equipada continuam chamando atenção. “Acho que podemos ver os portões gaiolas e um recuo nas entradas e saídas de garagem ficarem mais populares por aqui também, porque são itens baratos na hora da construção e que fazem uma grande diferença no dia a dia dos moradores. O primeiro aumenta muito a segurança do prédio, além de diminuir o impacto das novas construções no trânsito local”, reforça Araújo.

Para Thiago Melo, diretor da Ademi, outra tendência que deve ficar mais forte na capital pernambucana são os prédios multifuncionais, onde o térreo é ocupado por lojas e os demais andares são residenciais. “Temos dois projetos no Recife que são referência e a minha construtora, a Porto, está fazendo um prédio desse tipo em Caruaru. Acredito que esse modelo pode encaixar muito bem em um terreno no Centro, em bairros como Boa Vista ou Santo Amaro, que estão na trajetória de ascensão natural da cidade”, reforça.

Outras Notícias:

30/06/2017 - Financiamento imobiliário viabiliza novos empreendimentos
21/06/2017 - O Mercado Imobiliário começa a demonstrar sinais de melhoras
20/06/2017 - Quais as perspectivas para o mercado imobiliário no segundo semestre de 2017?
31/03/2017 - ÚLTIMO FINAL DE SEMANA PARA APROVEITAR AS OPORTUNIDADES
30/03/2017 - VISITANTES ENCONTRAM INFORMAÇÕES SOBRE PATRIMÔNIO DA UNIÃO
29/03/2017 - OTIMISMO TOMA CONTA DA SEMANA IMOBILIÁRIA
28/03/2017 - COPERGÁS FAZ SUA 10º PARTICIPAÇÃO NA SEMANA IMOBILIÁRIA
26/03/2017 - ATENÇÃO COM A SITUAÇÃO JURÍDICA NA HORA DE COMPRAR UM IMÓVEL
25/03/2017 - Unidades já lançadas devem ser vendidas
24/03/2017 - Semana Imobiliária no Recife reúne imóveis a partir de R$ 129 mil
23/03/2017 - Semana Imobiliária no RioMar oferta mais de 3 mil imóveis
23/03/2017 - Boa hora para comprar imóveis
22/03/2017 - SEMANA IMOBILIÁRIA APOSTA NOS PREÇOS BAIXOS E QUEDA DE JUROS PARA AQUECER O MERCADO
13/03/2016 - Prêmio Ademi de Jornalismo é realizado na Semana Imobiliária
12/03/2016 - ACIC prestigia Ademi em evento
11/03/2016 - Presidente do SECOVI vê perspectivas positivas para o mercado
09/03/2016 - CRECI reforça parceria com Ademi
08/03/2016 - Terreno de Marinha é assunto da Semana Imobiliária
07/03/2016 - Apoio do SINDIMOVEIS ao evento
05/03/2016 - Abertura do evento congregou empresários
04/03/2016 - Semana Imobiliária de Pernambuco reúne 39 construtoras
17/01/2016 - Construção seca ajuda a economizar até 20%
13/12/2015 - Últimas vagas para Semana Imobiliária
13/12/2015 - Resolução do COMAR regulamenta empreendimentos imobiliários
02/12/2015 - Câmara Brasileira discute mercado imobiliário
29/11/2015 - Troféu Ademi anuncia vencedores e lança a Redeprocidade
22/11/2015 - Semana Imobiliária de Pernambuco 2016

Realização:


Patrocínio:

Apoio: